Shadow

Veja por onde começar a investir na bolsa

Se você é um investidor e procura uma opção no mercado financeiro para diversificar a sua carteira, as ações na bolsa de valores pode ser um bom caminho para começar a trilhar.

Nos tempos atuais já não é mais possível se sentir tranquilo ao ter retorno financeiro de 1% ao mês, como era comum de acontecer a alguns anos atrás.

E por causa dessa falta de rentabilidade constante os investidores acabam buscando outras opções no mercado financeiro disponíveis para aumentar os seus lucros.

Entretanto o momento em que estamos vivendo de instabilidades econômicas, políticas e demissões em massa pode fazer com que o medo e a aversão ao risco, dificulte o desejo de exposição a renda variável.

Uma vez que não temos a previsibilidade de quanto esse tipo de investimento nos rentabiliza, podendo ser positivo ou negativo.

Então o que você deve fazer ? E por onde deve começar ? Continue lendo esse artigo e descubra a resposta para essas perguntas.

Primeiro passo: Escolha bem a corretora

Então a primeira coisa que você precisa fazer é pesquisar sobre as corretoras disponíveis no mercado e os valores de suas taxas operacionais.

Tem a opção de utilizar os grandes bancos para fazer transações na bolsa de valores, mas não esqueça que existem outras instituições independentes que tiveram bastante popularidade por causa dos seus custos muito abaixo das outras grandes instituições e da variedade nas opções de investimento.

Para operar na bolsa é necessário fazer através do home broker, ele é um sistema criado para permitir que o comprador faça negociações sem grandes dificuldades.

Segundo passo: Montando um perfil de investidor

A segunda parte do processo é fazer um cadastro, após o cadastro ter sido realizado você pode montar o seu perfil de investidor.

O perfil é montado através das respostas que você vai dar no site da corretora a algumas perguntas que são usadas para identificar qual o seu perfil.

As perguntas variam muito e podem ser do tipo “se você consegue fazer a menção do percentual do dinheiro que você possui para ser alocado em ações”.

Fazer essa parte do processo da maneira correta é muito importante, isso por quê não é interessante para um determinado perfil fazer um investimento de um valor, que com as oscilações negativas, lhe deixarão desconfortável fazendo com que fique sempre ansioso.

Ao traçar um perfil de investidor você conseguirá ver até quanto de risco você aguenta se submeter no mercado de ações.

Se escolher fazer a compra de ações específicas, é essencial esse estudo para entender o que lhe motivou a fazer essa escolha.

É claro que não precisa especificamente do site para fazer isso, você pode fazer de forma independente se aperfeiçoando através da leitura dos muitos livros disponíveis que explicam sobre o assunto ou por estudar o perfil de alguns profissionais.

Terceiro passo: Tipos de análise

Existem dois tipos de análise que você pode fazer:

Primeiro: análise fundamentalista 

Nessa está envolvido fazer a busca por empresas tendo como base o exame dos fundamentos do negócio;

Segundo: técnica 

Nesse tipo de análise vai ter como foco aspectos gráficos que vão indicar se vai ser possível ter alta ou baixa das ações.

É por isso que é muito importante saber responder algumas perguntas do tipo:

1. O que estou procurando com esse tipo de investimento?

2. A minha busca é por investir em empresas que tenham um potencial de fazer boas distribuições dos dividendos?

3. Ou será que o meu objetivo é me tornar um sócio de empresas que podem multiplicar o valor de suas ações e eu possa vendê-las?

4. Eu estou focado em realizar meus objetivos no curto ou no longo prazo?

Depois de responder a essas perguntas você pode passar para o próximo passo que vai ser começar a fazer aplicação do seu dinheiro.

Quarto passo: Onde devo investir?

Ações

Como você já deve saber, ao comprar ações você vai se tornar sócio de uma determinada empresa e existem muitas empresas para todos os gostos na bolsa de valores.

As empresas variam das mais conservadoras, tem também as do ramo de energia, ou se preferir pode escolher empresas com perfil mais arrojado, como as do ramo varejista e construtoras.

Existem muitos prós e contras como em todo negócio, e você pode diversificar a ponto de estar encaixado nesses dois opostos.

Isso pode acontecer em casos de você colocar o seu dinheiro investindo em apenas uma empresa. Se ela subir 100% em um determinado período vai ser excelente, pois haverá baixa diversificação, entretanto se essa mesma empresa ter uma queda de 50% você terá algumas perdas. Com um resultado péssimo deixando claro que é melhor fazer algumas diversificações.

É claro que há riscos na hora de diversificar, entretanto é importante que tenha em mente que, quanto maior for a diversificação da sua carteira vai correr menos riscos e sofrimentos com a volatilidade.

ETFs

Outra opção em que você pode investir é nos fundos negociados da bolsa. O seu objetivo principal é fazer com que o desempenho de algum índice seja replicado.

A sua maior vantagem é possuir diversificação sem ter que fazer um grande investimento, ideal para quem não tem muito dinheiro para investir ou é inseguro.

Fundo de ações

Uma outra opção que você pode aderir é fazer investimentos no fundo de ações. Esse tipo de investimento consiste em deixar que um gestor “cuide de seu dinheiro”.

Essa é uma outra boa opção, os gestores com ajuda de uma equipe de analistas, vão ter como objetivo passar o dia procurando opções interessantes para investir.

Dependendo do valor do seu aporte você pode até investir em um determinado produto que vai lhe render um retorno acima do Ibovespa.

Diferente das outras opções que foram apresentadas, esse tipo de investimento não é com negociação na bolsa e nem todas as corretoras disponibilizam esse tipo de serviço.

Espero ter te ajudado a esclarecer suas dúvidas e que escolha a melhor opção para o seu perfil. Boa sorte e sucesso na caminhada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *